Aprendizado
 Dia dos avós 

É maravilhoso ter avós. Se você teve o prazer de conhecer e conviver com os seus, sabe a alegria e felicidade que eles proporciona em nossa vida.

Basicamente, os avós são eternos anjos que vivem na Terra. E, com certeza, não existem pessoas mais queridas que eles.

Você está preparado para viver 100 anos?

 

O mundo passa por uma transição demográfica importante: a previsão é de que, em 2030, o Brasil tenha a quinta população mais idosa do mundo. Nesse cenário, como podemos nos desenvolver e nos organizar sabendo que viveremos muito mais anos? 

E para viver 120 anos? Já pensou no que fará com todo esse tempo? A revolução da longevidade já chegou e nos obriga a rever o modelo tradicional da vida profissional, hoje focada em educação, trabalho e aposentadoria, muitas vezes em detrimento da vida pessoal. Temos que repensar nossa educação, carreira, finanças. Mais que isso: precisamos refletir sobre nosso estilo de vida e nossas relações, para aprender a dar sentido a uma vida de 100 anos.

Nesta reflexão, hoje tão desafiadora, é importante considerarmos algumas tendências levantadas pela professora Lynda Gratton e pelo professor Andrew Scott, ambos da London Business School:

  1. Estamos na fase transitória para a vida de 100 anos– a humanidade nunca viveu este fenômeno, portanto não temos as respostas prontas. Seremos nós, a geração que precisa pleitear serviços e políticas que atendam nossas novas necessidades.
  2. As pessoas trabalharão até os 70/80 anos– muitas por necessidade financeira, mas outras também porque o trabalho nos confere sentido à vida.
  3. Existirão novos empregos e habilidades– este movimento já começou, inclusive para os mais jovens isto já é corriqueiro. Os mais velhos precisam se adaptar às novas realidades por meio da curiosidade e o aprendizado ao longo da vida.
  4. Ter a situação financeira resolvida não será tudo– a questão financeira é de extrema importância para uma longevidade mais tranquila, mas outros desafios já estão postos como prevenção de saúde, propósito, sentido, sonhos, entre outros.
  5. A vida de 3 estágios (infância + adulto + velhice) será substituída por umavida multi-estágios, que não será mais ditada cronologicamente – poderemos experimentar mais sem o medo de alguém nos dizer se aquilo é ou não apropriado para determinada idade.
  6. As transições entre esses diferentes estágios passarão a ser mais corriqueiras– como teremos mais tempo, fazer transições será muito mais necessário o que fará com que nos preparemos mais para fazê-las.
  7. Re-criação será mais importante do que recreação– atualmente as atividades voltadas para as pessoas idosas estão focadas em atividades recreativas. Cada vez mais, passará a ter importância nos recriarmos ganhando novos sentidos e significados para nossas vidas.
  8. Ter opções será cada dia mais valioso– a educação ao longo da vida tem importância fundamental na vida de 100 anos. É por meio dela que aumentamos o nosso leque de opções de trabalho, atividades, interesse, relacionamento e até mesmo hobbies.
  9. Seremos e pareceremos jovens por mais tempo – hoje já é bastante comum ouvirmos que os 70 são os 50 de antigamente. Já é bastante comum ouvirmos que os 70 de hoje são os 50 de antigamente, pois vivemos a sensação que podemos muito mais do que antigamente.
  10. Relações familiares e de trabalho se transformarão– os núcleos familiares já estão menores e a vida nas grandes cidades já redesenhou nossas formas de nos relacionarmos com o mundo.
  11. Aumentará a experimentação– poderemos viver novos modelos de relacionamento, trabalho, lazer e tantas outras atividades.
  12. Desafios para as políticas públicas– precisamos pleitear e cobrar políticas que atendam as demandas desta nova geração de pessoas idosas.

A teoria de Darwin, explicando a evolução humana, previa a sobrevivência dos mais adaptados. Nossa inteligência, grande diferencial, nos possibilita que nos adaptamos às mais diversas condições. Vivemos um novo momento: nos adaptarmos a um dos grandes ganhos da humanidade: ANOS DE VIDA! 

 E então, você está preparado para este delicioso desafio?

Fonte: https://redebemestar.com.br/programa-educativo/

 

 

 

Comentários 0

Deixe seu comentário